Notícias da hora

Loading...

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Circuito Super Tênis RS é novidade no calendário gaúcho


Evento é apresentado por Água da Pedra e Governo do Rio Grande do Sul


Porto Alegre/RS – O calendário tenístico gaúcho passa a contar, neste ano, com uma competição que promete movimentar jogadores de todas as idades. O Circuito Super Tênis RS, apresentado por Água da Pedra e Governo do Rio Grande do Sul, é composto por 5 etapas nas cidades de Santa Maria, Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Lajeado e Porto Alegre. O circuito terá graduação como um evento válido pelo Grupo 3 da Federação Gaúcha de Tênis, com vários atrativos e diferenciais para os participantes.

Poderão participar tenistas das categorias Infanto-juvenil (12, 14, 16 e 17-25 anos), Classes - 1ª a 5ª Classe Masculino e 1ª a 3ª Classe Feminino, além dos Seniors (35, 45 e 55 anos) Masculino. O primeiro torneio válido pelo Super Tênis RS será a Copa Docelina de Tênis, em Santa Maria. Originalmente prevista para abril, o evento passa a acontecer de 30 de maio a 1º de junho, nas quadras do Avenida Tênis Clube, com as inscrições já abertas pelo site da Federação Gaúcha de Tênis.

INSCREVA-SE AQUI NA COPA DOCELINA, 1a ETAPA DO SUPER TÊNIS RS 2014

Depois, o circuito segue para a Sociedade Ginástica Novo Hamburgo, de 17 a 20 de julho. A terceira etapa acontecerá de 18 a 21 de setembro, no Recreio da Juventude, em Caxias do Sul, enquanto a quarta etapa será a Copa CTC, que tem como sede o Clube Tiro & Caça, de Lajeado, de 16 a 19 de outubro. A etapa Másters será o Aberto do Clube do Comércio, em Porto Alegre, de 13 a 16 de novembro, e reunirá os 8 melhores de cada Categoria Seniors e Infanto-Juvenil. Nesta última etapa, as Categorias de Classes serão disputadas com chaves abertas, possibilitando a participação de todos os interessados.

O Circuito Super Tênis RS, apresentado por Água da Pedra e Governo do Rio Grande do Sul, tem promoção da Associação Leopoldense de Esporte e Cultura, com realização da Quadra Eventos. O patrocínio é da Água da Pedra e do Governo do Estado, através da Lei de Incentivo ao Esporte – Pro-Esporte/RS, Secretaria do Esporte e do Lazer do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. O evento é oficializado pela Federação Gaúcha de Tênis e conta com o apoio dos clubes-sedes das Etapas.

Mais informações no sitewww.quadraeventos.com.br e pelo telefone (51) 8209-2675.

Em 22/04/2014
De Zotti – Assessoria de Imprensa

Copa Kenpo Sports Asics - FINAIS



sexta-feira, 11 de abril de 2014

48º Torneio da Páscoa - Pelotas



Inscrições Abertas pelo site da FGT

Pelotas/RS – O tradicional Parque Tên is Clube de Pelotas recebe, de 18 a 21/04, a 48ª edição do já consagrado Torneio da Páscoa.
As categorias Infanto-Juvenil fazem parte do Circuito Gaúcho de Tênis, com pontuação G2.



Categorias em disputa:

1ª Classe (Campeão R$1500 / Vice R$750 / Semi R$375)

2ª Classe (Campeão R$400 / Vice R$200)

3ª Classe

4ª Classe

5ª Classe

1ª Classe F (Campeã R$400 / Vice R$200)

35A (Campeão R$400 / Vice R$200)

35B

55M

 10/12/14/16/18-25 (M/F)

As inscrições estão abertas até o dia 15/04 no site da FGT. Tenista filiado à FGT tem desconto e pontua no Ranking FGT 2014. Filie-se!

*Haverá churrasco de chão no sábado para todos os participantes, além de distribuição de frutas, erva mate e pipoca.

Patrocínio Master: EcoSul EcoRodovias



Outras informações:

Parque Tênis Clube

(53) 3223.0648 / (53) 3223.0688

terça-feira, 8 de abril de 2014

Brasil receberá a Espanha na Copa Davis de 12 a 14 de setembro

Fonte: http://www.cbt.esp.br

Equipe brasileira joga Playoff do Grupo Mundial em casa contra país de Rafael Nadal
 








 










Londres/UK -   O Time Correios Brasil conheceu na manhã desta terça-feira o adversário na briga por uma vaga no Playoff do Grupo Mundial da Copa Davis, a Copa do Mundo do Tênis, que terá a Espanha enfrentando os brasileiros no Brasil entre os dias 12 e 14 de setembro.
O sorteio foi realizado na sede da Federação Internacional de Tênis (ITF) e tinha como possíveis adversários para o Brasil as equipes de Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, Croácia, Espanha, Estados Unidos e Sérvia.
A Espanha conta com tenistas como o número 1 do mundo Rafael Nadal, o número 6 do mundo David Ferrer e outros tenistas de destaque como Feliciano Lopez, Fernando Verdasco e David Marrero. Em seu histórico, conta com cinco títulos da Copa Davis em 2000, 2004, 2008, 2009 e 2011. A última vez que os espanhóis ficaram fora do Grupo Mundial foi em 1996.
O Brasil se classificou para o Playoff do Grupo Mundial depois de derrotar o Equador por 3 a 1 em Guayaquil no Zonal Americano disputado no último fim de semana. Contra a Espanha será a chance de retornar ao Grupo Mundial da principal competição por equipes do tênis mundial após dois anos.
Com a definição do sorteio o Brasil também volta a jogar em casa pela primeira vez desde 2012, quando enfrentou a Rússia. Nos últimos três confrontos disputados a equipe brasileira viajou aos Estados Unidos, à Alemanha e ao Equador.
No histórico da Copa Davis, Brasil e Espanha já se enfrentaram em sete confrontos, sendo cinco vencidos pelos espanhóis e dois pelos brasileiros. A Espanha venceu em 1959 (Barcelona-ESP), 1964 (Barcelona-ESP), 1970 (São Paulo), 1988 (Murcia-ESP) e 1998 (Porto Alegre). O Brasil venceu em 1966 (Barcelona-ESP) e 1999 (Lérida-ESP).
A última vez que os dois países se enfrentaram foi em 1999, quando o Brasil de Gustavo Kuerten, Fernando Meligeni, Jaime Oncins e Marcio Carlsson derrotou a Espanha de Carlos Moya (atual capitão da Espanha), Alex Corretja, Albert Costa e Felix Mantilla em Lérida, na Espanha. O confronto marcou a última vez em que os espanhóis perderam jogando em casa na Copa Davis. 
Os capitães João Zwetsch, do Brasil, e Carlos Moyá, da Espanha, terão até o dia 2 de setembro para a definição das equipes que se enfrentam no Brasil. A Confederação Brasileira de Tênis ainda vai trabalhar na definição da sede para receber os espanhóis.

 Fonte: Terra.com.br


O ex-tenista Fernando Meligeni admitiu nesta terça-feira que a Espanha era a pior adversária que o Brasil poderia encarar na repescagem do Grupo Mundial da Copa Davis, de acordo com sorteio realizado mais cedo.
"Pegamos a toda poderosa Espanha aqui no Brasil. Um sorteio maravilhoso para os fãs que querem ver Nadal, Ferrer, Almagro, Verdasco e toda a legião espanhola no Brasil. Um sorteio péssimo para o time brasileiro", escreveu no Facebook o ex-atleta.
Meligeni admitiu que a dificuldade é grande até pela dificuldade na escolha de piso, já que o favorito dos brasileiros, o saibro, também é o melhor para os rivais. Ainda assim, "Fininho" garantiu que confia na dupla formada por Bruno Soares e Marcelo Mello, e também em Thomaz Bellucci para vencer.
"Já vi tanta coisa em Davis que tenho que admitir que esse tipo de confronto é muito interessante. Na nossa época cansamos de ter desafio gigantes e sempre encaramos de peito aberto. Temos uma dupla vitoriosa e chegou a grande chance do Bellucci mostrar ao mundo que pode jogar no nível mais alto em um torneio por países", postou.
publicidade
O ex-tenista ainda se mostrou esperançoso com a possibilidade de que o confronto com a Espanha pela competição de equipes sirva como novo impulso para a modalidade.
"Há muito tempo os brasileiros perderam o prazer de torcer pela Davis, vejo pouca mobilização nos jogos e um confronto desses é a chance de resgatar de volta esse espírito. Ter casa cheia, um estádio de 10 mil pessoas gritando o nome do Brasil e jogadores lutando por cada bola", afirmou Meligeni.
O argentino naturalizado brasileiro esteve em quadra na última vitória do país sobre os espanhois, em 1999, fora de casa. Na ocasião, Meligeni perdeu jogo para Carlos Moyá, mas duas vitórias nas simples de Gustavo Kuerten, e outra nas duplas, valeram vaga nas quartas de final do Grupo Mundial.

terça-feira, 1 de abril de 2014

Copa Kenpo - Programação


Dias 11, 12 e 13 de Abril no Clube Recreio Cruzeiro em Caxias do Sul - RS - FINAIS

Avisos gerais:
Os impedimentos foram considerados para a primeira rodada de cada participante nas sextas e sábados.
Para as segundas rodadas não há possibilidade de impedimento, devido à quantidade de jogos e a dependência de resultados para definir confrontos.
Importante: A inscrição deverá ser paga na apresentação, antes do primeiro jogo.
01 categoria = R$ 55,00 com 01 camiseta, 02 categorias = R$ 90,00 com 01 camiseta.
Regras: Jogos em dois sets no sistema no-ad (sem vantagem) 3º set , se necessário = super tie break em 10.
Tempo de tolerância para wo = 15 minutos.
Telefone do local dos jogos : 3208-5547 – ramal quiosque do tênis.
Haverá almoço colonial disponível nos sábados e domingos, R$ 20,00 por pessoa.
Nos mini-torneios infantis , o formato será de grupos.
Feminino = 2 grupos de 4, jogos no sábado com horário definido (ver programação).
Masculino = 4 grupos de 3, jogos no sábado com horário definido (ver programação).
Jogos de quadra inteira rápida, bola verde, 01 set com vantagem.

Finais feminino e masculino infantis no domingo.
Inscrição infantis a R$ 40,00 com direito a brinde, menor deverá permanecer acompanhado por responsável.
Clique aqui para conferir as fotos do 1º Final de Semana do Torneio.
Confira abaixo a programação dos jogos e as chaves (Clique para abrir):
Chaves 1a. Classe Masculino
Chaves 2a. Classe Masculino
Chaves 3a. Classe Masculino
Chaves 45 anos Masculino
Chaves 4a. Classe Masculino
Chaves Feminino A
Chaves Feminino B
Chaves Feminino C
Chaves Senior A Masculino
Chaves Senior B Masculino
Programação dos Jogos (Horários)- dias 04, 05 e 06 Abril
Programação dos Jogos (Horários)- dias 11, 12 e 13 Abril

quarta-feira, 26 de março de 2014

Tênis na TV.

A pergunta é simples:

     Porquê é tão difícil passar tênis na TV ?



     Recentemente tivemos exemplos vergonhosos, como a #Sportv trocar a final de duplas do ATP 500 do Brasil com Brasileiro em quadra para mostrar VT de futebol, mesmo a emissora tendo vários canais.

     Também tivemos os jogos do Federer, em Indian Wells sendo substituídos por VTs, na mesma emissora.

     A indignação correu via twitter com o presidente da CBT @presidentecbt , bravo com a mesma emissora que justifica falta de grade:



     A culpa não é só do futebol, pois já fomos substituídos até por CURLING !


     Como respostas para a pergunta do início do post, acredito termos infinitas.

     Deixe sua opinião aqui no blog !!! Vamos trocar algumas idéias !!!

     Eu não tenho a resposta ainda para a pergunta, mas tenho uma ótima opcão.

     Vários amigos solicitaram ajuda e já estão assistindo tênis todos os dias e explico melhor  agora:

     O aplicativo TennisTV está disponível na APPSTORE e também no GooglePlay. Basta instalar e fazer a assinatura, que é por dispositivo (não é possível utilizar a mesma conta em um smartphone e também em um tablet). O aplicativo é gratuíto e já fornece acesso a conteúdos bem interessantes.
     Para assistir os jogos promovidos pela ATP e WTA, basta fazer uma assinatura, com os seguintes custos:
     Depois de instalado o aplicativo e assinatura confirmada, a visualização dos jogos na televisão pode ser feita de várias formas:

     - Usando AppleTV para quem possui iphone ou ipad.
     - Usar o aplicativo SPB TV para dispositivos Android.

Outra opção, para uem possui internet rápida e quer economizar, é usar o LIVE STREAMING disponível na barra esquerda no nosso blog:



     Bem que poderíamos ter uma lei, liberando outras emissoras não detentoras de direitos a transmitir, caso a mesma, não o faça !!!

     Seguem as atuais detentoras:


Circuito masculino
Grand Slams – Sportv (Wimbledon e US Open), ESPN (Australian Open e US Open), Band (Roland Garros*) e Bandsports (Roland Garros*)
ATP Finals – Sportv
Masters 1.000 – Sportv
ATP 500 – SKY
ATP 250 – ESPN (Brisbane, Sydney, Marselha, Nice, Queen’s, Eastbourne, Stuttgart, Gstaad e Estocolmo), Fox Sports (Auckland**, Brasil Open, Casablanca, Munique, Halle, Hertogenbosch, Bastaad, Metz, Bangkok e Moscou), Bandsports (Qatar, Viña del Mar, Brasil Open, Buenos Aires, Houston e Estoril), Sportv (Brasil Open) e Band (Brasil Open)
Torneios menores (Challengers, exibições e campeonatos nacionais) – Sportv e Bandsports
Copa Davis – Sportv
Campeonato Mundial por equipes – Fox Sports
Copa Hopman (Mundial de Duplas Mistas) – Sportv

Circuito feminino
Grand Slams – Sportv (Wimbledon e US Open), ESPN (Australian Open e US Open), Band (Roland Garros*) e Bandsports (Roland Garros*)
WTA Championships – Bandsports
Premiers – Bandsports
Internationals – Bandsports (boa parte)
Federations Cup – Bandsports
Copa Hopman (Mundial de Duplas Mistas) – Sportv
* Até o ano passado, Roland Garros era transmitido pelos canais ESPN. O grupo Bandeirantes adquiriu os direitos a partir de 2013.

terça-feira, 25 de março de 2014

Projeto que ensina tênis a adolescentes.

Fonte: Jornal Pioneiro

O menino Dênis Pereira, 16 anos, foi campeão em oito de dez torneios que disputou na região



Na Zona Norte de Caxias, projeto que ensina tênis a adolescentes revela cidadãos melhores e novos talentos Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Dênis iniciou no tênis aos 14 anos. Seu sonho é ensinar o esporte a outras crianças 
 Foto: Diogo 
Sallaberry / Agencia RBS
 
Na primeira vez que a raquete foi parar nas mãos de Dênis Pereira, seria difícil afirmar qual achou o outro mais esquisito. Pouco adepto dos esportes, o menino de 14 anos atendia por curiosidade ao anúncio feito pela professora sobre umas aulas gratuitas de tênis que estavam por começar na Zona Norte de Caxias. A raquete, por sua vez, acostumada a andar de mãos dadas com a elite, estranhou aquele menino da Vila Ipê, oriundo de família simples — o pai é taxista, a mãe, faxineira. Por ossos do ofício, foi obrigada a dar uma chance ao rapaz. E desde o primeiro encontro, a dupla não se desgrudou mais. Em menos de dois anos, Dênis e sua raquete preta com detalhes brancos disputaram juntos dez torneios pela região. O menino faturou oito. Em dois, foi vice-campeão.




O talento de Dênis desponta em meio a 30 outros garotos que participam do projeto Tênis na Comunidade: Revelando Campeões, que ocorre no Complexo Esportivo da Zona Norte. O professor e idealizador do projeto, Vinicius Flores, 24, vê no pupilo um jovem atleta que se diferencia pela frieza, qualidade que já o fez derrotar adversários mais bem treinados, muitas vezes meninos que cresceram jogando nas quadras de seus condomínios fechados.

Vinicius compara o estilo de Dênis ao do espanhol Rafael Nadal, atual primeiro lugar do ranking mundial. Porém, não esconde que o encontro ocorreu tarde demais para fazer de Dênis um profissional do esporte de Gustavo Kuerten e Roger Federer — esse um ídolo do jovem, que sequer viu Guga jogar.

— Para um tenista, 14 anos é tarde para começar. Não é impossível, mas a maioria inicia por volta dos seis anos, nove no máximo, e conta com professores particulares. Por mais que a gente dê atenção, o treino do Dênis é dividido com 10, 15 meninos  — explica.

Dênis, porém, não quer ser astro. Quer ter uma profissão a seguir e isso o esporte já lhe deu. Decidiu que irá cursar Educação Física e ser professor, assim como o seu outro ídolo, o Vinícius. Os primeiros passos já estão sendo dados. Não apenas sendo grande no esporte, mas sendo uma espécie de monitor dos mais jovens durante as aulas e sabendo o porquê da importância do esporte no desenvolvimento de cidadãos.

— O tênis ensina a ser mais responsável, pois o tempo todo é tu contigo mesmo. Ninguém vai correr por ti e, se tu não estiver num dia bom, vai perder. Desde que comecei a jogar, passei a ser mais responsável na escola e em casa. Todo mundo aqui se puxa mais para poder continuar treinando — comenta.

A responsabilidade em casa e na escola é pré-requisito para os tenistas da Zona Norte. Quem reprova de ano, não treina. Para fazer a garotada entender o porquê desse rigor, Vinícius elaborou um método bem fácil de entender: o tênis está no topo de uma pirâmide de três partes. A base é a família. No meio, está a escola. Onde faltar um destes dois componentes, o tênis desaba.

— Digo isso para eles aprenderem que é preciso estar com a mente tranquila para poder jogar. Por ser um esporte individual, o mínimo problema levado para a quadra pode causar alguma distração e afetar o desempenho deles. É preciso ser organizado e responsável — avalia.

Para um projeto ainda incipiente, a amostragem não poderia ser melhor. Dênis não é o único a começar a mostrar talento. O professor também cita a jovem July Machado, 15 anos, como uma atleta promissora, vencedora de dois torneios em sua categoria. E com as condições adequadas, ainda há valores por surgir. Mais do que isso, cidadãos melhores. Enquanto as notas estiverem boas e a família for respeitada, novas raquetes vaidosas estarão dando a mão aos jovens caxienses da Zona Norte.

Novas parcerias

Quando Vinicius Flores deu início às aulas de tênis para os meninos da Zona Norte, parte da turma sequer tinha um tênis para treinar. O faziam de chinelos. Para alguns, essa ainda é a realidade. No entanto, ela começa a mudar conforme o projeto ganha novos apoiadores.

Em fevereiro deste ano, o tenista profissional caxiense Marcelo Demoliner tornou-se parceiro oficial da iniciativa e, através da academia Tennis Route, onde treina no Rio de Janeiro, conseguiu a doação de 16 raquetes novas, além de camisetas de jogo e bermudas. O empresário caxiense Carlos Alberto Tedesco, da empresa de tubos e conexões Valmaster, comprometeu-se a construir no complexo uma quadra  específica para a prática do tênis _ a atual, destinada originalmente ao futsal, tem as marcações para o tênis feitas com fita crepe, e para isso aguarda liberação da área por parte da prefeitura.

— Conheci o projeto por jogar tênis na academia contra o Vinicius e fiquei encantado. Iniciativas como essa tem que ser exaltadas e merecem toda o apoio. Futuros melhores para essas crianças estão sendo construídos aqui.

Ainda este ano, o projeto deixará de ser voluntário e passará a ter apoio da prefeitura, através do programa Fiesporte (que substitui o antigo Fundel). Com isso, o trabalho de Vinícius passará a ser remunerado e os treinos passarão a ocorrer em cinco horários semanais, ao invés dos dois atuais. Parte dos recursos serão destinados também para compra e manutenção de equipamentos.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Tipos de saque.

Por Ludgero Braga Neto (http://www2.uol.com.br/tenisbrasil)
 
     Muitos alunos me perguntam qual a diferença entre os saques slice e kick, este último também conhecido como topspin ou american twist. 

     Antes de responder, logo aviso que um bom tenista deve dominar os dois saques, além do chapado ou flat. Desta forma, seu arsenal tático será mais amplo.

     A diferença mais visível entre os saques slice e kick está na velocidade: o saque kick possui mais efeito, portanto é mais lento, devido à maior resistência com o ar. Com esta informação, já podemos inferir que o saque slice é mais eficiente em quadras rápidas.

     Em quadras mais lentas, como saibro e har-thru por exemplo, onde o atrito entre bola e o solo é maior, o saque kick torna-se interessante, pois perde pouca altura após o contato com o solo, dificultando a resposta do adversário. Além disso, o saque kick passa mais alto sobre a rede, como mostra a figura abaixo:


     As setas brancas sobre as bolas correspondem ao sentido do giro da bola e as setas pretas correspondem à trajetória da raquete durante a execução do golpe.


Principais lesões no tênis .

Fonte: http://www.ricardotakahashi.com.br

 
     O tênis é um jogo em transição de um esporte que requer coordenação, agilidade e habilidade específica para o tênis e que também demanda potência e condicionamento físico. Entretanto, esta evolução não tem alterado a epidemiologia das lesões no tênis. A maioria são torções ou lesão por sobrecarga repetitiva.

     Lesões traumáticas agudas que são relativamente incomuns incluem: estiramento dos adutores, reto femural, isquitibiais, entorse de tornozelo e ocasionalmente lesão meniscal. Tennis Leg é uma ruptura parcial da cabeça medial do gastrocnêmio durante uma arrancada da perna afetada, enquanto que Tennis Toe é um hematoma subungueal causado pela compressão dos dedos dentro do tênis e ocorre mais comumente em quadras duras. 


     A “canelite” e a síndrome do estresse tibial medial pode ocorrer em tenistas que mudam seus hábitos de treinos. Os tenistas podem reclamar também de fasceíte plantar, calos e bolhas (mãos e pés). Bolhas são mais comuns durante os tempos quentes e úmidos, com calçado novo, ou deslizamento do pé no calçado em superfícies de alta fricção (quadra dura).

   O Tenis Elbow (epicondilite lateral - cotovelo de tenista) tem sido relatado tendo como fatores de risco como: mecanismo do golpe, idade, freqüência de jogo e vibração da raquete. A epicondilite lateral geralmente ocorre em praticantes recreacionais entre 30 a 50 anos de idade (três a quatro vezes por semana) ou inexperientes que não tenham boa técnica, particularmente o backhand e inadequado condicionamento. Raquetes pesadas, rígidas, com tensões altas na corda e empunhadura de tamanho incorreto são também fatores que contribuem para a lesão.
A epicondilite medial é menos comum do que a epicondilite lateral, mas pode ser visto em jogadores que tentam bater na bola com excessivo “top spin” (efeito) no forehand ou máxima pronação no saque.

     A fratura por estresse na ulna tem sido reportado por tenistas que usam o backhand com duas mãos. Problemas no ombro são comuns em jogadores mais velhos e em tenistas de elite. A maioria dos problemas do ombro são similares a esses de outros atletas de arremesso: pinçamento e instabilidade. Tem sido encontrado em ombro dominante de tenistas de elite aumentada flexibilidade na rotação externa e diminuída flexibilidade na rotação interna. 

     Lesões no punho em tenistas podem ocorrer de trauma direto ou mais comumente por sobreuso. A síndrome De Quervain, tendinite do extensor radial curto e longo do carpo e do flexor ulnar do carpo, podem resultar de estiramento excessivo dos músculos durante o saque, excessiva contração excêntrica dos músculos que estabilizam o punho nos golpes que não atingem o centro da raquete ou técnica inadequada. Lesão da fibrocartilagem triangular pode ocorrer em tenistas com dor no punho no lado ulnar.


     O golpe mais associado com lesões no tênis é o saque, geralmente também considerado o mais importante golpe no jogo. Este é o mais agressivo dos golpes e requere movimento intergrado das pernas, tronco e braços para minimizar riscos de lesões e maximizar performance. As forças de reação do solo são transmitidas para a coluna pelos joelhos e quadris, forçando a lordose e rotação externa do ombro. Músculos como o reto abdominal, oblíquos internos e oblíquos externos flexionam e rodam a coluna no saque. A fáscia toracolombar age como ponto de origem para múltiplos músculos paravertebrais que contraem excentricamente para desacelerar a flexão da coluna. Como resultado disso temos: 
     Estiramento do reto abdominal, músculo paravertebrais e lesão miofascial toracolombar. A força de rotação axial e flexão lateral também pode produzir hérnia discal. A espondilólise ocorre ocasionalmente em tenistas, presumidamente devido a hiperextensão repetitiva. A disfunção da articulação sacroilíaca é relativamente comum em tenistas, sendo o mecanismo mais comum o salto durante o saque, saltar sobre um membro pode induzir a uma translação pélvica e uma flexão/rotação da coluna em uma rotação interna do fêmur. Fratura por estresse da articulação sacroilíaca também tem sido reportado nesses atletas.

     Acima de 40% dos tenistas profissionais, desistem de um torneio por ano devido a dor lombar.

domingo, 23 de março de 2014

Cartilagem....


Como reconstituir rapidamente as cartilagens desgastadas?

Uma das lesões mais comuns em todas as pessoas é o desgaste das cartilagens, geralmente muito doloroso, porém, ultimamente, se tem falado que a alimentação ajuda na reconstituição destas e de maneira rápida.

A cartilagem é uma estrutura muito flexível, a qual dá suporte a algumas estruturas sem peso como o pavilhão auricular, o nariz e as articulações, masexistem áreas que são muito sensíveis com relação a lesões como as articulações dos joelhos, que sempre são as mais afetadas por aqueles que realizam atividades contínuas e bruscas como os esportistas, mas também pode afetar os idosos por sua deterioração corporal típica da idade.

cartilagem se regenera conforme o consumo dos alimentos. Outra das afecções mais comuns que afetam as cartilagens dos tornozelos, joelhos, pulso, cotovelo e ombros é a artrite; uma doença bastante conhecida atualmente, a qual afeta quase todas as pessoas a partir dos quarenta anos, pelo que se faz necessário levar uma dieta adequada para que os tecidos cartilaginosos possam se reconstituir rapidamente.

Um dos aminoácidos mais importantes para a rápida reconstituição da cartilagem é a lisina, a qual se encarrega de absorver o cálcio e produzir colágeno para construir novamente o tecido danificado, além de melhorar o aspecto da pele e no fortalecimento dos tendões.

Cartilago

Um estudo realizado pela Universidade de Maryland (UMMC) determinou que a deficiência de lisina pode atrasar o crescimento do tecido danificado, além de que pode afetar a regeneração das células da pele, prejudicando a reconstrução total da área comprometida com algum dano físico.

12 mg (miligramas) de lisina por cada quilo do peso corporal é o que se deve consumir para ajudar para que o corpo possa reconstituir mais rápido as cartilagens. Os alimentos que contêm um alto nível de lisina são:

  • os legumes
  • o bacalhau
  • as carnes vermelhas
  • a cerveja
  • os ovos
  • a soja
  • os queijos
  • os frutos secos
  • a levedura da cerveja
  • a gelatina

vitamina C é muito importante para elevar as defesas do organismo, mas não apenas para isso, também é capaz de manter a produção de colágeno, mantendo o sangue oxigenado e levando-o para todas as artérias, garantindo o fornecimento do sangue para as feridas que precisam ser reparadas.

A grande deficiência de vitamina C pode reduzir a cicatrização instantaneamente, além disso, os seres humanos precisam de mais de 75 mg diários desta vitamina para sanar continuamente os problemas do corpo. Os alimentos que contêm a maior quantidade de vitamina C são:

  • o kiwi
  • a laranja
  • os morangos
  • o limão
  • entre outros
Fonte: melhorcomsaude.com

sexta-feira, 21 de março de 2014

Precisa de encordoamento preciso ?!?!

Ola tenistas da serra,

A parceira do Circuito de Tênis da Serra Gaucha, BRISA ESPORTES, está com uma novidade incrível !!!!!

 Vejam....







quarta-feira, 19 de março de 2014

Copa Gerdau - Infanto Juvenil - Poa


Porto Alegre (RS) - A capital gaúcha já começa a respirar o clima da Copa Gerdau de tênis, torneio que chega em 2011 completando 28 edições. Considerada uma das mais importantes competições latino-americanas juvenis de tênis, a Copa Gerdau terá seu qualificatório disputado neste final de semana, dias 19 e 20.
A chave principal começa na segunda-feira, dia 21, seguindo até o dia 27. Mais de 900 jogadores de aproximadamente 50 países estão inscritos. Os jogos acontecem nas quadras da Sogipa e da Associação Leopoldina Juvenil, com ingresso gratuito ao público.
Ao longo de sua história, o evento já contou com a participação de milhares de tenistas de todos os continentes. A Copa Gerdau é válida como uma das etapas do Circuito Cosat (Confederação Sul-Americana de Tênis) e reconhecida como um dos mais importantes eventos mundiais do tênis infanto-juvenil.
Nomes hoje consagrados no circuito profissional passaram pela Copa Gerdau nestes 28 anos. Gustavo Kuerten, tricampeão de Roland Garros, foi campeão dos 18 anos em 94. Andy Roddick, David Nalbandian, Joachim Johansson, Fernando Gonzalez, Jo-Wilfried Tsonga, Mariano Zabaleta e Juan Martin Del Potro (que participou de quatro edições da Copa Gerdau) foram outros destaques.
Nos 18 anos masculino, é importante lembrar que o pernambucano José Pereira Júnior "recuperou" o título para o Brasil em 2008 após dois anos de presença dos estrangeiros no lugar mais alto do pódio. José Pereira voltou a vencer em 2009, quando passou pelo norte-americano Tennys Sandgren. Em 2010, o francês Mathias Bourgue conquistou o título dos 18 anos.
No feminino, importante citar ex-campeãs com carreira vitoriosa no circuito como Cara Black, Katarina Srebotnik, Gisela Dulko, Kateryna Bondarenko e Alexandra Dulgheru. Já participaram do torneio as campeãs de Grand Slam Ana Ivanovic e Svetlana Kuznetsova. A atual campeã da categoria 18 anos é a porto-riquenha Monica Puig.

segunda-feira, 17 de março de 2014

CTSG no CORRAPRASAÚDE

Alô tenistas da Serra Gaúcha !!!!!!!

Vamos participar dessa ótima iniciativa ?!


 O projeto

O projeto "Fuja do estresse, corra pra saúde!!" foi viabilizado através da Lei 13.924/2012 Pró-Esporte RS, por intermédio da Secretaria do Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, dando origem ao Circuito Brisa de Corridas 2014.

O evento, programado para acontecer entre abril e novembro, será dividido em quatro etapas – Stress Escape Running Noturna, Stress Escape Running Vindima, Stress Escape Running Rural, Stress Escape Running Urbana e Stress Escape Running Aventura – e visa incentivar a educação esportiva, tendo como objetivo a promoção da saúde e da qualidade de vida dos participantes.

Para ficar atualizado sobre as novidades, clique aqui e curta a nossa fanpage.


*** Os percursos serão de aproximadamente 7 Kms !!!!

*** IMPORTANTE:  FAÇA UMA REVISÃO COM SEU MÉDICO E CORRA COM SEGURANÇA !!


CRIEI A EQUIPE: CTSG - CIRCUITO DE TENIS DA SERRA GAUCHA.

Faça sua inscrição e indique a equipe, conforme abaixo:

 

 Maiores detalhes em: http://www.corraprasaude.com.br/


Equipamento - A Espessura das Cordas

Fonte: http://www.proshop.com.br



Por Jairo Garbi, consultor da Tênis ProShop - A espessura de uma corda de raquete de tênis é tão importante para o jogo e braço, quanto seu material, rigidez e tensão aplicada. Então vamos conhecer como funciona cada uma delas ?

Veja mais dicas de equipamento com Jairo Garbi

Como são muitas as espessuras disponíveis no mercado, é importante conhecer algumas vantagens e desvantagens destas para que você possa fazer a melhor escolha para seu estilo de jogo e consequentemente otimizar sua performance e evitar incômodo ao braço.

Cordas finas

- Imprimem maior velocidade a bola.
- Menor controle de bola.
- Absorvem mais o impacto da bola.
- Aceleram o efeito spin.
- Duram menos.
- Podem custar mais.

Cordas grossas

- Aumentam o controle de bola.
- Menor velocidade de bola.
- Absorvem menos o impacto da bola.
- Menor efeito spin.
- Duram mais.
- Podem custar menos.

Diferente do passado, as cordas mais finas tornaram-se hoje as mais populares entre os tenistas de todos os níveis.

Apesar da desvantagem de quebrarem prematuramente, se comparadas as cordas mais grossas, as cordas mais finas ajudam a soltar mais a bola, o que garante uma maior agressividade nos golpes. Além disto, a área de contato da bola com a tal corda fina é menor, o que indica uma menor transferência de vibrações ao braço.

Muitos ainda procuram as cordas mais grossas na busca de maior longevidade sem quebra.

O quadro abaixo contempla a maioria da espessuras disponíveis para as cordas, assim como as diferentes unidades existentes (gauge e milímetros). Veja da mais grossa para a mais fina:

Gauge 15 - De 1,41 a 1,49 mm.

Gauge 15L - De 1,34 a 1,40 mm.

Gauge 16 - De 1,26 a 1,33 mm.

Gauge 16L - De 1,22 a 1,26 mm.

Gauge 17 - De 1,20 a 1,24 mm.

Gauge 17L - De 1,16 a 1,20 mm.

Gauge 18 - De 1,10 a 1,16 mm

Gauge 19 - De 1,00 a 1,10 mm (em geral para squash).

Note que algumas espessuras em milímetros se repetem, pois alguns fabricantes determinam suas próprias medidas, o que nos sugere que esta é uma tabela com valores apenas próximos ao real.
As espessuras que contém a letra L (light), são mais finas. Exemplo: A corda gauge 16L é mais fina do que a 16.

A mesma corda, muitas vezes é apresentada em diferentes espessuras. Isto permite ao tenista adequar a melhor espessura para seu estilo, sem ter que mudar de corda.

Caso esteja adquirindo uma raquete nova, e não tenha opinião formada sobre a espessura, opte pelo tradicional, entre o 1,23 e o 1,30 mm. No segundo encordoamento faça as correções se necessário.

Grande abraço,

Jairo Garbi

Tennis ProShop

tel. +55 11 4702-8989

twitter @jairoraquetes

site www.tenisproshop.com.br

10. Copa Kenpo Sports Asics - Caxias do Sul





Inscrições abertas para 10º Copa KenpoSports Ascics de Tênis.

Data: 04,05,06,11,12 e 13 de abril

Local: Clube Recreio Cruzeiro - Caxias do Sul


Prazo de inscrição: 29/03/2014

Valor da inscrição adulo: R$ 55,00 
Valor da inscrição infantil: R$ 40,00


Preencha abaixo o formulário para inscrição.

Após o prenchimento você receberá um e-mail de confirmação.

O valor da inscrição deverá ser pago no dia do evento.


Cique aqui para conferir os jogadores inscritos.


Copa Cidade de Erechim

11 a 13 de Abril de 2014
ERECHIM / RS



CATEGORIAS:      MASCULINO:     1ª CLASSE / 2ª CLASSE / 3ª CLASSE / 4ª CLASSE /
5ª CLASSE  / 10 ANOS / 12 ANOS / 45 ANOS / 45 ANOS DUPLAS / 55 ANOS                                   FEMININO:         e  2ª CLASSE FEMININO 

INSCRIÇÕES:
ATÉ DIA 07 DE ABRIL  (54) 3321 1121- janete@ceratlantico.com.br -  CER Atlântico



quinta-feira, 13 de março de 2014

Giovana - Farroupilha - Programação









Desabafo número 1.000.000.000.000

Fonte: espn.com.br



Até quando, esporte brasileiro?

Antes de falar qualquer coisa, quero parabenizar o repórter Lucio de Castro pelo excelente trabalho. Trouxe mais uma matéria importante e triste do esporte brasileiro. Um parabéns à ESPN pela liberdade e coragem de ser um canal que fala de esporte. O canal que fala a verdade. Que não omite e deixa seus colaboradores falarem.

Falado isso mais uma vez, temos que ler, escutar, ver e provavelmente não assistir um final de acusações sérias contra dinheiro público.
O vôlei que sempre foi exemplo dentro das quadras e CHEIO de patrocínios dá um exemplo triste ao esporte brasileiro, e seus dirigentes estão na mira de atletas, treinadores, imprensa e dos órgãos do governo.

Em declarações, Murilo, Gustavo e Bernardinho mostraram sua indignação. O atleta se mata atrás de resultado, ganha uma parcela minúscula do que se arrecada e pelo que se entende esse dinheiro que sobra...

Meu Deus, até quando? Que país é este que aceita os mesmo erros? Que país sem lei é este que fala que vai apurar, vai apurar e esses caras dão risadas da nossa cara? Até quando vamos ter que aceitar dirigentes que vivem se envolvendo em coisas estranhas e saem pela porta da frente ou no máximo saindo do poder sem pagar nada?
Não falo só de vôlei. Tantos outros esportes já tiveram problemas e continuamos com essa política arcaica que os presidentes mandam e os atletas e o povo não podem fazer nada.

Vamos virar a mesa, PELO AMOR DE DEUS.

POR QUE SÓ DIRIGENTE PODE VOTAR EM DIRIGENTE? Até quando eles vão se votar e botar pessoas péssimas no poder sem que ninguém possa se opor?

Os dirigentes (não todos, mas muitos deles) estão acabando com o esporte brasileiro.
Por favor, ministro, presidenta, deputados ou quem for: mudem a política esportiva do nosso esporte. Vamos PROFISSIONALIZAR O ESPORTE. Vamos colocar pessoas ganhando salário e sendo mandada embora e presas se fizerem coisas erradas. Vamos tratar o esporte como empresa.
Não falo isso por causa das Olimpíadas, falo por causa do esporte, por causa da decência, por causa do que é certo.

Simplesmente porque acho que podemos viver em um país mais justo.

Até quando?

Me pergunto: será que valeu a pena todo o esforço dentro e fora da quadra?

Força Bernardinho, Murilo, Gustavo e poucos que dão a cara e querem isso diferente. Obrigado por tentarem.

terça-feira, 4 de março de 2014

P.E.T.C. - Tênis na Comunidade - Caxias do Sul

Conheçam o Projeto Esportivo Tennis na Comunidade, de Caxias do Sul.

Vale a pena conferir as atividades dessa galera dedicada.

https://www.facebook.com/tennisnacomunidade



Por: Vinícios Flores

Caríssimos alunos, atletas, pais, comunidade e demais envolvidos com nosso projeto. Nesse Dia Mundial do Tênis, também Mês do Tênis no Brasil, estamos comemorando 1 ano de Projeto. Foi um ano complicado, sem incentivo do poder público, enfrentamos muitos problemas. Quando estávamos engrenando e tínhamos conseguido uma quadra para treinar, arrombaram nosso complexo e levaram boa parte dos materiais, bem como as hastes que seguravam a rede. Todos esmurecemos, mas ao olhar o rosto e o semblante de cada um, percebíamos a grande necessidade que tínhamos de seguir em frente, e que estávamos todos juntos nessa. Nessa mesma etapa, entramos para o Circuito de Tênis da serra gaúcha, e vocês me deram a resposta que eu jamais esperava, mas precisava. Fomos campeões nas duas categorias que participamos em Farroupilha, e dos 4 atletas, 2 foram campeões e, 2 semifinalistas. Motivo de orgulho, só que agora a cobrança era maior, vocês eram capaz de muito mais, então fomos participando de outros torneios, e a cada torneio que participávamos, saímos ao mínimo com 2 troféus. Mérito de vocês meus atletas, Campeões da Vida, que driblaram todas as dificuldades, todos os obstáculos, e quando nem o mais otimista acreditava, vocês mostraram que eram capazes.

      Fomos aparecendo no mundo do Tênis, ficando agora mais visíveis à alta classe, saindo da periferia para ganhar a elite, quem sabe o estado, Brasil, Mundo? Vocês vão me dar essa resposta, pois quem acompanhou tanta coisa nesse primeiro ano, não duvida de mais nada.
Hoje, bons ventos estão soprando. Precisamos trabalhar duro para quebrar o paradigma de que Tênis é esporte de elite, porém agora conseguimos uma grande parceria, com o tênis profissional, por intermédio de nosso Amigo Gregório Tedesco e Marcelo Demoliner.
Pessoal, vocês merem nosso parabéns, nossa admiração e acima de tudo nosso respeito. Que venham mais muitos anos de conquistas, vitórias e aprendizados. Obrigado por me ensinarem muita coisa. 
     
          Obrigado por serem nosso atletas.